Neuroimagem do AVC - PowerPoint PPT Presentation

Loading...

PPT – Neuroimagem do AVC PowerPoint presentation | free to download - id: 5d334e-ZWViM



Loading


The Adobe Flash plugin is needed to view this content

Get the plugin now

View by Category
About This Presentation
Title:

Neuroimagem do AVC

Description:

Neuroimagem do AVC CENTRO DE DIAGN STICO POR IMAGEM HOSPITAL S O LUCAS DA PUCRS J. Rubi o Hoefel Acidente Vascular Cerebral Terceira causa de morte nos EUA. – PowerPoint PPT presentation

Number of Views:375
Avg rating:3.0/5.0
Slides: 74
Provided by: JOAOR
Learn more at: http://www.ccmeventos.com.br
Category:
Tags: avc | neuroimagem

less

Write a Comment
User Comments (0)
Transcript and Presenter's Notes

Title: Neuroimagem do AVC


1
Neuroimagem do AVC
  • CENTRO DE DIAGNÓSTICO POR IMAGEM
  • HOSPITAL SÃO LUCAS DA PUCRS
  • J. Rubião Hoefel

2
Acidente Vascular Cerebral
  • Terceira causa de morte nos EUA.
  • Todos os anos 600 mil americanos tem um AVC
    sendo que 85 são isquêmicos.
  • Causa mais importante de doença incapacitante
    nos EUA.
  • Custo anual de 30 bilhões de dólares.

  • M Wintermark Stroke2002,332005-2031
  • NINDS - N Engl J Med, 1995

3
Definição
  • O acidente vascular cerebral é uma lesão do
    sistema nervoso central caracterizada por ter um
    início súbito conseqüente a insulto vascular.
  • Estas alterações podem ser por oclusão de um
    vaso nos acidentes isquêmicos ou por ruptura nos
    acidentes hemorrágicos.

4
Acidentes Isquêmicos
  • Os acidentes isquêmicos ocorrem
  • fluxo normal 40 a 60 ml/100g/min
  • perda da função 20 a 40
  • lesão neuronal 10 a 15

5
Acidentes Isquêmicos
  • A redução do fluxo tem como fisiopatologia
  • Hipoperfusão
  • Embólico
  • Trombose no sitio da lesão

6
Acidentes Isquêmicos
  • As causas mais comuns são
  • Doença grande vaso extra craniano
  • Doença grande vaso intra craniano
  • Doença pequeno vaso intracraniano
  • Anormalidades do sangue como por exemplo
  • defeitos coagulação
  • hiperosmolaridade

7
Acidentes Isquêmicos
  • Correlação de causa com clínica
  • Inicio súbito com déficit máximo sugere um evento
    embólico.
  • Curso lento e progressivo do déficit por minutos
    a horas sugerem doença de pequeno vaso.
  • Inicio dos sintomas após uma manobra de Valsava
    sugerem acidente cardioembólico ex patência do
    forâmen oval.

8
Fatores de Confusão
  • Uma série de patologias mimetizam o AVC.
  • A mais importante é a Hipoglicemia.
  • Outra é a Enxaqueca associada a sinais e
    sintomas neurológicos.

9
Fatores de Confusão
  • Mnemonic for Differential Diagnosis of
    Stroke
  • M Migraine
  • E Epilepsy (postictal)
  • D Dissection, aortic
  • I Intoxication (drug, alcohol) infection
  • C Contusion trauma
  • S Sodium electrolytes glucose

  •  FLEMMING K, Mayo Clin Proc. 2004791071-1086

10
Acidentes Isquêmicos
  • QUESTIONAMENTOS
  • AVC em território anterior ou posterior ?

11
AVC região cortical ou subcortical?
  • Os eventos corticais costumam ser
    embólicos, afasia,perda sensibilidade cortical ou
    perda de força envolvendo face braço mais que a
    perna (ACM) ou perna mais que a face ou o braço
    (ACA).

12
AVC região cortical ou subcortical?
  •   Cortical
    Subcortical
  • Aphasia Face, arm,
    and leg more equally
  • Visual field defect Classic lacunar
    syndromes
  • Monoparesis  Pure motor
  • Hemineglect  Pure sensory
  • Cortical sensory loss  Ataxic hemiparesis
    Abulia  Clumsy-hand
    dysarthria  
  •   FLEMMING K, Mayo
    Clin Proc. 2004791071-1086

13
Acidentes Isquêmicos
  • A história clínica, o exame físico e o CT
    possibilitam localizar o eventocirculação
    anterior ou posterior ou subcortical como
    nos infartos lacunares.
  • Furlan A.
     JAMA. 19992822003-2011.

14
Porque utilizar o CT
  • 1. A realização do CT de crânio afasta as
    possibilidades de hemorragia intracraniana e de
    hemorragia subaracnóidea com uma sensibilidade de
    quase 100.
  • 2. O CT é o exame escolhido nas emergências
    devido ao custo, tempo de aquisição e a
    facilidade de distinguir isquemia de hemorragia.

15
Porque utilizar o CT
16
Acidentes Isquêmicos
  • Histórico
  • Fase pré trombolítico diagnóstico e tratamento
    de suporte
  • Fase pós trombolítico diagnóstico precoce
    dentro da janela terapêutica

17
Fato Histórico
18
Acidentes Isquêmicos
  • Uso de trombolítico
  • Início dos sintomas lt 3 horas
  • Ausência de hemorragia
  • Hipodensidade menor que 1/3 do território
    da artéria cerebral média na CT

19
Neuroimagem
  • Tomografia Computadorizada
  • sinais precoces
  • artéria cerebral média hiperdensa
  • indefinição dos núcleos lentiformes e córtex
    insular
  • perda da diferenciação entre substância branca e
    cinzenta
  • apagamento de sulcos

20
Sinais Precoces
21
Sinais Precoces
22
(No Transcript)
23
Sinais Precoces
  • A importância destes achados precoces na CT é o
    conhecimento que eles resultam da hipoperfusão
    localizada e mais suscetíveis de serem
    resgatadas.
  • As áreas com real hipodensidade a CT são
    resultantes de edema vasogênico e com dano
    irreversível (CORE) e portanto não resgatáveis
    com o uso dos trombolíticos

24
Sinais Precoces
25
(No Transcript)
26
Artéria Cerebral Média Hiperdensa
27
(No Transcript)
28
(No Transcript)
29
Acidentes isquêmicos
30
ASPECTS
  • Importance of Early Ischemic Computed
    Tomography Changes Using ASPECTS in NINDS rtPA
    Stroke Study Andrew M. Demchuk, MD, FRCPC
  • conclusão
  • There was no evidence of treatment
    effect modification by the baseline ASPECTS value
    in the NINDS rtPA Stroke Study.

31
  • The estimated extension of infarction calculated
    according to the ASPECT score correlated poorly
    with the final size of infarction at the
    follow-up examination. Radiology 200423379-86.)

32
Fatores de Confusão
  • Mudança dos sintomas, a pobre descrição
    pelo paciente, localização ora na circulação
    anterior ou posterior dificultam o diagnóstico

33
Indicações de RM
  • Os pacientes com comorbidades e doença de
    pequenas artérias
  • As lesões de tronco cerebral
  • Os pacientes com sintomas transitórios
  • Pacientes com infartos lacunares

34
Neuroimagem
  • Ressonância Magnética
  • Seqüências ponderadas em T2 e FLAIR
  • Seqüências antômicas
  • maior sensibilidade que TC
  • alterações dependentes de edema vasogênico (12-24
    h)

35
Neuroimagem
  • RM Funcional (difusão e perfusão)
  • detecta edema citotóxico
  • restrição ao movimento H2O
  • alterações precoces (após 30 min)

36
Difusão
  • Com uma seqüência Echo planar conseguimos
    observar e medir a restrição ao movimento livre
    da água, conseqüente ao edema citotóxico.
  • Esta seqüência é capaz de apontar a área
    isquêmica minutos após o seu inicio.
  • Altera sinal- Hiperintensidade

37
Difusão movimento livre da água
38
Restrição ao movimento livre da água
39
Fisiopatogenia
glicose
AcetilCoA
Ciclo Krebs
N
K
Na
ATP
ADP
40
Edema citotóxico
glicose
AcetilCoA
Ciclo Krebs
N
K
Na
ATP
ADP
41
H2O
EXTRACELULAR
EXTRACELULAR
H2O
42
Difusão
célula
H2O
EXTRACELULAR
43
(No Transcript)
44
(No Transcript)
45
Lesão Isquêmica Hiperaguda
46
Valores de ADC
47
Edema Vasogênico
  • Sinal Hiperintenso
  • Após 3-6 horas, sofrimento do endotélio.
  • Há influxo de água e proteínas plasmáticas para o
    extracelular.
  • Volume atinge pico 1-5 dias após o insulto
  • Resolução em 1-2 semanas.

48
Difusão
FLAIR
DWI
49
Lesão Isquêmica
50
Neuroimagem
  • Seqüências ponderadas em Gradiente Eco

51
Perfusão
  • Seqüência rápida EPI
  • Uso de um agente paramagnético intravascular
  • Mensuração de modificações de sinal do campo
    magnético
  • Curva de sinal/tempo transformada em curva
    concentração Gd/tempo

52
Perfusão
53
Perfusão
54
Perfusão
  • Variáveis envolvidas com o contraste
  • volume de contraste injetado
  • velocidade de injeção
  • propriedades paramagnéticas do contraste

55
Perfusão
  • Variáveis envolvidas com o paciente
  • volume de sangue total circulante
  • fração de ejeção e função miocárdica
  • Impossibilitando as comparações entre os
    pacientes

56
Perfusão
57
  • Definindo
  • Volume cerebral sangüíneo relativo rCVB
  • Fluxo cerebral sangüíneo relativo rCBF
  • Tempo de trânsito médio MTT

58
Perfusão
59
Não concordância DWI X PWI
60
Não concordância DWI X PWI
61
Não concordância DWI X PWI
62
Não concordância DWI X PWI
  • Mismacht ou não concordância
  • representa área cerebral em sofrimento que
    poderá ser resgatada.
  • PENUMBRA

63
Penumbra
  • rCBF tem sido o melhor marcador e preditor de
    área de penumbra que evolui para infarto
  • core- 0,32 mil/min/100g
  • penumbra-avc- 0,46
  • penumbra-viável- 0,58

  • Schaefer, P AJNR March 2003

64
Penumbra
  • A correlação destes achados com a restrição
    do movimento da água ADC eram
  • core 0,63x10-3 mm2/s
  • penumbra-AVC 0,90x10-3 mm2/s
  • viável 0,96x10-3 mm2/s

  • Schaefer, P AJNR March 2003


65
Penumbra
  • Este trabalho conclui que
  • Nenhum tecido com rCBF inferior a 0,36 era normal
    no controle
  • Nenhum tecido com ADC inferior a 0,85 era
    normal no controle.

  • Schaefer, P AJNR March 2003

66
  • Na prática neurológica

67
(No Transcript)
68
Predizer mau prognóstico
  • Arenillas J descreveu no Stroke 2002 33,2107 ,
    38 pacientes com AVC em território ACM.
  • analisados todos os parâmetros verificou que a
    volumetria da área hiperintensa na DWI teve uma
    sensibilidade de 85,7 e uma especificidade de
    95,7, para apontar mau prognóstico.
  • Ponto de corte do volume foi de 89cm3

69
AVC MALIGNO
  • Oppenheim C demonstrou em uma série de 387
    pacientes 28 evoluções fatais em AVC de
    territórios das ACM.
  • A volumetria da área comprometida na DWI e o mapa
    do ADC foram comparados com os casos que
    evoluíram sem óbito.
  • O volume de área comprometida na DWI com um ponto
    de corte de 145cm3 teve uma sensibilidade de 100
    e uma especificidade de 94.

70
AVC MALIGNO
  • O volume de área comprometida na DWI com um ponto
    de corte de 145cm3 teve uma sensibilidade de 100
    e uma especificidade de 94.
  • O valor medio do ADC nestes pacientes foi de
    0,57x10-3 mm2/s

71
(No Transcript)
72
(No Transcript)
73
(No Transcript)
About PowerShow.com