Diapositivo 1 - PowerPoint PPT Presentation

Loading...

PPT – Diapositivo 1 PowerPoint presentation | free to download - id: 790c00-MzA5N



Loading


The Adobe Flash plugin is needed to view this content

Get the plugin now

View by Category
About This Presentation
Title:

Diapositivo 1

Description:

Title: Diapositivo 1 Author: Sofia Duarte Last modified by: Z Created Date: 9/23/2009 11:10:05 AM Document presentation format: Apresenta o no Ecr (4:3) – PowerPoint PPT presentation

Number of Views:4
Avg rating:3.0/5.0
Date added: 24 May 2018
Slides: 15
Provided by: Sofi93
Learn more at: http://molar.crb.ucp.pt
Category:

less

Write a Comment
User Comments (0)
Transcript and Presenter's Notes

Title: Diapositivo 1


1
Microbiologia
Aula prática 7
2012/2013
MJC 12-11-2012
2
Sumário P5
  • Isolamento, cultivo e identificação Streptococcus
    spp e Staphylococcus
  • Identificação das espécie de Streptococcus e
    Staphylococcus presentes utilizando
  • Teste da catalase
  • O teste miniaturizado de identificação STREPTO
    SYSTEM 9R e Staf System 18R. Inoculação da placa
    (galeria de testes bioquímicos)
  • Caracterização da susceptibilidade a antibióticos
    da estirpe identificada por antibiograma.

3
Caracterização Fisiológica e Bioquímica de
Microrganismos
  • A informação sobre a forma e dimensão da célula
    bacteriana (e das suas colónias) é insuficiente
    para a sua caracterização/identificação.
  • É comum que estirpes semelhantes quanto à
    morfologia e tipo de crescimento sejam muito
    diferentes quanto à sua actividade metabólica.

Microbiologia 2010/2011
4
Testes bioquímicos
  • Actividade de enzimas e hidrólise enzimática de
    compostos
  • Utilização de fontes de carbono
  • Utilização fermentativa de hidratos de carbono
  • Sistema de transporte de electrões
  • Produção de metabolitos celulares

Microbiologia 2010/2011
5
Testes bioquímicos miniaturizados
  • Consistem numa bateria de reacções bioquímicas e
    enzimáticas que produzem alterações de cor
  • STREPTO SYSTEM 9R
  • um sistema de identificação estandardizado para
    bactérias de Streptococcus.
  • conjunto de 9 microtubos (poços) com substratos
    desidratados
  • baseia-se na utilização de meios específicos que
    permitem monitorizar reacções bioquímicas e
    enzimáticas pela alteração da cor.
  • após incubação, os resultados são traduzidos por
    um código numérico obtido pelo perfil de cor
    apresentado nos diferentes testes.

Microbiologia 2010/2011
6
Testes bioquímicos miniaturizados
  • Os testes bioquímicos miniaturizados são
    normalmente desenvolvidos para um grupo restrito
    de espécies ou estirpes.
  • Assim é muitas vezes necessário saber que estamos
    a usar um organismo pertencente a um determinado
    género.
  • Neste caso vamos confirmar se estamos a usar
    Streptococci ou Staphylococci.
  • Como fazemos?
  • Usamos a coloração de Gram para ver morfologia,
    arranjo e reacção de Gram.
  • Usamos o teste da catalase como auxiliar
  • A maioria dos Staphylococci são Catalase
    enquanto que a maioria dos Streptococci são
    Catalase -

Microbiologia 2010/2011
7
Antibiograma
  • Uma das formas de caracterização bioquímica de
    uma estirpe é a identificação da sua
    susceptibilidade a determinados antibióticos.
  • Este item de caracterização assume um papel
    fundamental na caracterização de isolados
    clínicos uma vez que este resultado pode ser
    utilizado na definição da terapêutica a aplicar.

Microbiologia 2010/2011
8
Antibiograma
  • Num antibiograma o antibiótico impregando nos
    discos de papel difunde-se no agar criando (ou
    não zonas de inibição do crescimento bacteriano.
  • É a dimensão das zonas de inibição que define a
    sensibilidade ou resistência do microrganismo.

Microbiologia 2010/2011
9
Antibiograma Concentração mínima inibitória
(MIC)
  • A versão anterior é a mais tradicional mas
    épossível determinar sensibilidade a antibióticos
    por variantes do antibiograma e-strip, MICs.

10
Trabalho a realizar (Selecção das colónias a
usar)
  • Coloração de Gram (Protocolo da aula anterior)
  • Teste da catalase (permite a distinção entre
    Staphylococci e Streptococci).
  • Preparar uma lâmina de vidro com uma gota de
    peróxido de hidrogénio a 3(v/v) e misturar uma
    amostra da cultura a identificar (com ansa).
  • catalase-positivo (aparecem bolhas
    estafilococos)
  • catalase-negativo (não há aparecimento de bolhas
    estreptococos).
  • As bolhas são formadas pelo oxigénio molecular
    libertado na reacção da catalase.

11
Inoculação das galerias STREP
  • Preparar uma suspensão de células (SC)
  • Usar as culturas líquidas com streptococci
    preparadas na 6ªf.
  • Inocular do sistema STREPTO SYSTEM 9R com
  • 0,2ml SC nos poços 1-9
  • 0,1ml SC no poço 3-IPP
  • Colocar um disco no poço 1-PYR
  • Incubar 18-24h a 37ºC

11
12
Inoculação das galerias STAF
  • Preparar uma suspensão de células (SC)
  • Seleccionar uma colónia da placa de agar
    inoculada na 6ªf e suspender em 5ml de soro
    fisiológico estéril.
  • Inocular do sistema STAF 18R com
  • 0,2ml SC em todos os poços
  • Cobrir os poços 1-ADC e 2-UR com 2 gotas de óleo
    mineral
  • Pôr um disco de xilose no poço 10-XYL e um disco
    de ribose no poço 15-RIB.
  • Incubar 18-24h a 37ºC

12
13
Trabalho a realizar (Antibiograma)
  • Recolher uma colónia do microrganismo usado para
    a identificação nas galerias com uma zaragatoa e
    colocá-la em 0,5 ml de solução salina estéril.
  • Agitar brevemente no vortex.
  • Usar a zaragatoa para espalhar o inóculo numa
    placa com meio Mueller-Hinton, da maneira mais
    uniforme possível. (rodar a placa duas vezes)
  • Com uma pinça estéril colocar os discos
    impregnados com os vários antibióticos
    (Amoxiciclina, Metronidazole e Tetraciclina) na
    placa. Identificar e inocular 18-24 h na estufa a
    37ºC.

13
14
Recursos
http//www.tgw1916.net/video_pages/Antibiogram_vid
eo.html
About PowerShow.com