Apresenta - PowerPoint PPT Presentation

Loading...

PPT – Apresenta PowerPoint presentation | free to download - id: 61dfe2-MGFjM



Loading


The Adobe Flash plugin is needed to view this content

Get the plugin now

View by Category
About This Presentation
Title:

Apresenta

Description:

Apresenta o Institucional 2007 Evolu o do Cooperativismo Impostos diretos pagos pelos associados Como as cooperativas de cr dito geraram um diferencial de ... – PowerPoint PPT presentation

Number of Views:55
Avg rating:3.0/5.0
Slides: 45
Provided by: brasilcoop
Learn more at: http://www.brasilcooperativo.coop.br
Category:

less

Write a Comment
User Comments (0)
Transcript and Presenter's Notes

Title: Apresenta


1
Apresentação Institucional
2007
2
História do Cooperativismo
Fonte GEMERC/OCB
3
História do Cooperativismo
Fonte GEMERC/OCB
4
História do Cooperativismo
Fonte GEMERC/OCB
5
História do Cooperativismo
Fonte GEMERC/OCB
6
História do Cooperativismo
Fonte GEMERC/OCB
7
Princípios do Cooperativismo
1. Livre adesão
  • Mensurar e analisar o nível de participação dos
    associados nas estruturas organizacionais da
    cooperativa, especialmente nos comitês e
    assembléias gerais
  • Desenvolver políticas que possibilitem a
    fidelização do associado com a sua cooperativa
  • Observar o cumprimento dos estatutos da
    cooperativa
  • Estabelecer e registrar freqüentemente
    indicadores sociais que demonstrem as diferenças
    de desenvolvimento entre associados e não
    associados à cooperativa
  • Diferenciação dos serviços exclusivos aos
    associados (ato cooperativo) e dos oferecidos a
    outrem (ato comercial).

Fonte GEMERC/OCB
8
Princípios do Cooperativismo
2. Gestão democrática pelos sócios
  • Observar o cumprimento dos estatutos da
    cooperativa
  • Mensurar e analisar o nível de participação dos
    associados nas estruturas organizacionais da
    cooperativa, especialmente nos comitês e
    assembléias gerais
  • Elaborar normas de conduta da cooperativa, por
    exemplo, código de ética
  • Gerir estrategicamente a cooperativa, revisando
    com freqüência sua estratégia de negócios e seus
    planos de ação, vinculados ao planejamento dos
    negócios dos associados.

Fonte GEMERC/OCB
9
Princípios do Cooperativismo
3. Participação econômica equitativa
  • Diferenciação dos serviços exclusivos aos
    associados (ato cooperativo) e dos oferecidos a
    outrem (ato comercial)
  • Equilibrar as decisões entre o atendimento às
    necessidades de capital de giro dos associados e
    da cooperativa
  • Estimular o associado na busca e aproveitamento
    de novas oportunidades de negócio
  • Desenvolver e propor atividades alternativas aos
    associados e familiares que possam lhes
    proporcionar rendas adicionais.

Fonte GEMERC/OCB
10
Princípios do Cooperativismo
4. Autonomia e independência
  • Fortalecer a estrutura dos ramos de cooperativas,
    em nível nacional e estadual, para consolidar o
    processo de autogestão
  • Elaborar normas de conduta da cooperativa, por
    exemplo, código de ética
  • Valorizar os registros da cooperativa, previstos
    na Lei Cooperativista
  • Fortalecer as Frencoops nacional, estaduais e
    municipais
  • Criar marcas que identifiquem e diferenciem os
    produtos e serviços das cooperativas.

Fonte GEMERC/OCB
11
Princípios do Cooperativismo
5. Educação, conhecimento e informação
  • Estabelecer programas para educação
    cooperativista e capacitação técnica aplicada aos
    negócios dos associados, voltada para eles e para
    os funcionários e familiares, observando as
    necessidades dos diferentes níveis de cada um
  • Divulgar sistematicamente à sociedade os
    resultados positivos das cooperativas
  • Criar ferramentas para subsidiar os gestores da
    cooperativa com informações dos mercados onde ela
    atua
  • Investir na profissionalização dos empregados e
    dos dirigentes da cooperativa
  • Melhorar a comunicação interna do Sistema.

Fonte GEMERC/OCB
12
Princípios do Cooperativismo
6. Cooperação entre cooperativas
  • Buscar o estabelecimento de parcerias e de redes
    de negócios com outras cooperativas ou outras
    empresas que agreguem valor às suas atividades e
    às de seus associados
  • Promover intercâmbio de conhecimentos,
    tecnologias e experiências entre as organizações
    de cooperativas do Sistema
  • Articular a implantação de projetos em nível
    nacional por meio de união entre as organizações
    estaduais e a nacional de cooperativas
  • Promover encontros intermunicipais e
    interestaduais de cooperativas
  • Fortalecer a estrutura dos ramos de cooperativas,
    em nível nacional e estadual, para consolidar o
    processo de autogestão.

Fonte GEMERC/OCB
13
Princípios do Cooperativismo
7. Interesse pela comunidade
  • Acompanhar os indicadores sociais e econômicos
    dos municípios onde a cooperativa está presente,
    preferencialmente desde antes do início das
    atividades da cooperativa em cada local
  • Desenvolver estudos buscando conhecer com maiores
    detalhes as comunidades onde atua
  • Buscar a utilização cada vez mais eficiente de
    recursos naturais e ambientais, especialmente
    água e fontes de energia
  • Descrever claramente o processo de decisão para
    apoio a iniciativas das comunidades locais.

Fonte GEMERC/OCB
14
Sistema Cooperativista
Missão Representar e fortalecer o Cooperativismo
Brasileiro, promovendo sua identidade e
reconhecendo sua diversidade. Visão Ser
referencial do Cooperativismo Brasileiro, de
sua identidade, estimulando a intercooperação e
ampliando sua participação sócio-econômica.
Fonte IV Seminário de Tendências 2005
Elaboração GEMERC/ OCB.
15
Sistema Cooperativista
NÚMEROS DO BRASIL Cooperativas 7.603 Associados
7.393.075 Empregados 218.415
Norte Cooperativas 830 (11) Associados
99.849 (1,3) Empregados 5.168 (2,3)
Nordeste Cooperativas 1.763
(23,1) Associados 452.832 (6,1) Empregados
17.352 (8)
Centro-oeste Cooperativas 661
(8,6) Associados 383.849 (5,1) Empregados
15.915 (7,3)
Sudeste Cooperativas 2.907 (38,2)
Associados 4.078.611 (55) Empregados 74.162
(34)
Sul Cooperativas 1.442
(19) Associados 2.377.934 (32) Empregados
105.818 (48,4)
16
Sistema Cooperativista
Cooperativismo em Números
  • Cooperativas por Ramo em Dez/2006.

Ramo de Atividade Cooperativas Associados Empregados
Agropecuário 1.549 886.076 123.890
Consumo 156 2.384.926 8.359
Crédito 1.102 2.462.875 30.396
Educacional 327 69.786 2.808
Especial 12 972 6
Habitacional 371 83.633 1.153
Infra-estrutura 161 624.812 5.462
Mineral 45 17.628 83
Produção 200 20.631 463
Saúde 888 349.474 34.738
Trabalho 1.874 413.777 5.595
Transporte 896 74.976 5.431
Turismo e Lazer 22 3.509 31
T O T A I S 7.603 7.393.075 218.415
Fonte GEMERC/OCB
17
Sistema Cooperativista
Cooperativismo em Números
  • Cooperativas por Região em Dez/2006.

18
Evolução do Cooperativismo
Sistema Cooperativista
  • Evolução do número de cooperativas.

Fonte GEMERC/OCB
Fonte GEMERC/OCB
19
Sistema Cooperativista
  • Evolução do número de associados (milhões).

Variação 1990-2006 160
20
Sistema Cooperativista
  • Evolução do número de empregados.

Variação 1994-2006 82
21
Sistema Cooperativista
  • Evolução das Exportações das Cooperativas

Variação 2000-2006 373
Fonte MDIC/SECEX Dez.2006
22
Sistema Cooperativista
  • Principais Grupos de Produtos Exportados (Jan-Dez
    2006)

Fonte MDIC/SECEX - Dez/2006
23
Sistema Cooperativista
  • Principais Produtos Exportados (Jan-Dez 2006)

Fonte MDIC/SECEX - Dez/2006
24
Sistema Cooperativista
  • Direção das Exportações das Cooperativas
    Principais
  • Mercados de Destino 2005/2006 (Jan-Dez)

Fonte MDIC/SECEX Dez.2006
25
Sistema Cooperativista
  • Exportação das Cooperativas por Grupos de Países
    e Blocos
  • Econômicos Jan-Dez 2006 (US Mil FOB)

Fonte MDIC/SECEX - Dez/2006
26
Ramos do Cooperativismo
  • Exportações por Unidade da Federação e Principais
    Produtos

Fonte MDIC/SECEX Dez 2006
27
Sistema Cooperativista
  • Participação das cooperativas na produção
    agrícola nacional

28
Sistema Cooperativista
  • Estabelecimentos agropecuários associados a
    cooperativas (diferentes ramos)

29
Sistema Cooperativista
  • Estratificação dos estabelecimentos associados a
    cooperativas

30
Sistema Cooperativista
  • Rentabilidade dos estabelecimentos agropecuários

31
Indicadores do Ramo Agropecuário
Sistema Cooperativista
1 Benefícios diferenciais gerados pela presença
de cooperativa 2 Impostos pagos pelos
associados 3 Diferencial de salários
32
Sistema Cooperativista
  • Benefício diferencial da receita do associado

Estabelecimentos 691.353
Receita Diferencial R 14,07 bi
Fonte IBGE (1995/1996), elaborado pelos autores
Estimativa de benefício gerado em 2004/05 R
38,75 bi
25,20 do PIB Agropecuário
33
Sistema Cooperativista
  • Benefício valor diferencial gerado

Estimativa de benefício gerado em 2004/05 R
38,75 bilhões
Entregue na cooperativa 73,1
R 28,33 bilhões
R 28,33 bi foram apropriados pelos associados,
na forma de serviços prestados e preços
praticados pela cooperativa.
34
Sistema Cooperativista
  • Benefício valor diferencial gerado

R 28,33 bi
Caso não houvesse a cooperativa, o produtor
35
Sistema Cooperativista
  • Diferença média salarial paga pelas cooperativas
    Agropecuárias

Fonte RAIS - Dez/2005
36
Indicadores do  Ramo Crédito
Sistema Cooperativista
1 Benefícios diferenciais gerados pela presença
de cooperativa 2 Impostos pagos pelos associados
37
Benefícios gerados pelas cooperativas
Sistema Cooperativista
  • Taxas de juros

Fonte Sicredi, Sicoob, Unicred e Banco
Central Elaboração OCB/GEMERC (2005)
38
Sistema Cooperativista
Benefícios gerados pelas cooperativas
Taxa média de juros das cooperativas 4,58 Taxa
média de juros das inst. financeiras 8,51
Diferencial das taxas 3,93 Operações de
crédito R 9,492 bi
Resultado diferencial R 373,06 milhões
Fonte Sicredi, Sicoob, Unicred e Banco
Central Elaboração OCB/GEMERC (2005)
39
Impostos diretos pagos pelos associados
Sistema Cooperativista
  • Como as cooperativas de crédito geraram um
    diferencial de renda para os associados de R
    373,06 milhões, esses recursos deverão gerar
    consumo e haverá circulação de mercadorias no
    comércio local.
  • Portanto o cooperativismo irá gerar
    adicionalmente, por meio do pagamento de imposto
    (ICMS) pelo associado, uma contribuição aos
    governos estaduais em torno de R 49,31 milhões.
    (base dez 2005)

40
Indicadores do Ramo Saúde
Sistema Cooperativista
1 Benefícios diferenciais gerados pela presença
de cooperativa 2 Impostos pagos pelos associados
41
Benefícios gerados pelas cooperativas de saúde
Sistema Cooperativista
  • Plano de saúde médico hospitalar

Resultado Diferencial R 134,9 milhões
Associados 106 mil Consultas 45 milhões
Fonte APM - UNIMED CONFESP
42
Impostos diretos pagos pelos associados
Sistema Cooperativista
  • Como as cooperativas de saúde geraram um
    diferencial de renda para os associados de R
    134,9 milhões, esses recursos deverão gerar
    consumo e haverá circulação de mercadorias no
    comércio local.
  • Portanto o cooperativismo irá gerar
    adicionalmente, por meio do pagamento de imposto
    (ICMS) pelo associado, uma contribuição aos
    governos estaduais em torno de R 17,84 milhões.
    (base dez 2005)

43
IDH
  • IDH e municípios com sede de cooperativas

CO NE N SE S Brasil
Cooperativas 661 1.763 830 2.907 1.442 7.603
Municípios com Cooperativas 28,96 26,32 37,33 32,61 32,65 30,67
Cooperativas por Município 1,42 0,98 1,84 1,74 1,21 1,36
IDH dos Municípios sem cooperativas 0,728 0,599 0,652 0,733 0,766 0,688
IDH dos Municípios com Cooperativas 0,782 0,641 0,689 0,768 0,792 0,728
Fonte PNUD Elaboração Gemerc/OCB
44
Tendências do Cooperativismo
  • Profissionalização da Gestão Contemporâneo
  • Ramos do Cooperativismo
  • Autocontrole
  • Capacitação
  • Comunicação
  • 2. Educação Cooperativista
  • Educação Cooperativista
  • Capacitação Cooperativista
  • Formação Cooperativista
  • 3. Intercooperação
  • Formação de redes empresariais cooperativistas
  • Inter-ramos e intra-ramos
  • 4. Responsabilidade social com as comunidades
  • Ações Sociais
  • Educação
  • Comunicação

Elaboração GEMERC/ OCB
About PowerShow.com