SOCIOLOGIA CL SSICA: positivismo - uma primeira forma de - PowerPoint PPT Presentation

Loading...

PPT – SOCIOLOGIA CL SSICA: positivismo - uma primeira forma de PowerPoint presentation | free to download - id: 3dc69b-MTFmN



Loading


The Adobe Flash plugin is needed to view this content

Get the plugin now

View by Category
About This Presentation
Title:

SOCIOLOGIA CL SSICA: positivismo - uma primeira forma de

Description:

SOCIOLOGIA CL SSICA: positivismo - uma primeira forma de pensamento social. A sociologia de D rkheim; Karl Marx e a hist ria da explora o do homem; – PowerPoint PPT presentation

Number of Views:47
Avg rating:3.0/5.0
Slides: 27
Provided by: ucbwebCast
Learn more at: http://ucbweb.castelobranco.br
Category:

less

Write a Comment
User Comments (0)
Transcript and Presenter's Notes

Title: SOCIOLOGIA CL SSICA: positivismo - uma primeira forma de


1
SOCIOLOGIA CLÁSSICA positivismo - uma primeira
forma de pensamento social.
  • A sociologia de Dürkheim
  • Karl Marx e a história da exploração do homem
  • Sociologia alemã a contribuição de Max Weber.

2
Positivismo Augusto Comte.
  • Auguste Comte (1798-1857) foi assistente de
    Saint-Simon. Pretendia interferir na ordem social
    a fim de acelerar e otimizar seu desenvolvimento.

3
Positivismo Augusto Comte.
  • Pregava a restauração da ordem, orientando a
    indústria, a produção, as relações sociais e
    trabalhistas oriundas daí. A ciência poderia
    desempenhar a mesma função de conservação social
    que a religião tivera no sistema feudal.

4
Positivismo Augusto Comte.
  • A ciência da sociedade deveria "descobrir essas
    normas que pudessem guiar a conduta da classe
    trabalhadora, refreando seus possíveis ímpetos
    revolucionários".

5
Positivismo Augusto Comte.
  • Transição do feudalismo ao capitalismo "anarquia
    e desordem", Comte pretendia "restabelecer a
    norma nas idéias e nos conhecimentos, criando um
    conjunto de crenças comuns a todos os homens".

6
Positivismo Augusto Comte.
  • Segundo Comte A sociologia positivista
    considerava que a ordem existente era, sem dúvida
    alguma, o ponto de partida para a construção da
    nova sociedade".

7
Positivismo Emile Durkheim.
  • Emile Durkheim (1858 - 1917). Viveu um período
    marcado por avanços tecnológicos, greves e
    acirramento dos conflitos nas relações
    trabalhistas.

8
Positivismo Emile Durkheim.
  • As dificuldades práticas só podem ser
    definitivamente resolvidas através da prática e
    da experiência cotidiana. Não será um conselho de
    sociólogo, mas as próprias sociedades que
    encontrarão a solução.

9
Positivismo Emile Durkheim.
  • Visão otimista da nascente sociedade industrial.
    Considerava que a crescente divisão do trabalho,
    que estava ocorrendo a todo vapor na sociedade
    européia, acarretava, ao invés de conflitos
    sociais, um sensível aumento da solidariedade
    entre os homens".

10
Positivismo Emile Durkheim.
  • Durkheim acreditava que "inexistia um novo e
    eficiente conjunto de idéias morais que pudessem
    guiar o comportamento dos indivíduos".
  • Referia-se a Anomia (ausência de regras
    claramente estabelecidas).

11
POSITIVISMO
  • Preocupação básica do positivismo manutenção e
    preservação da ordem capitalista.

12
SOCIALISMO
  • O socialismo realizará críticas radicais à
    sociedade emergente ressaltando seus antagonismos
    e contradições.
  • POSITIVISMO
  • X
  • SOCIALISMO.

13
Socialismo Marx e Engels.
  • Os socialistas Karl Marx (1818-1883) e Friedrich
    Engels (1820-1903), formularam o conhecimento
    crítico e negador da sociedade capitalista.

14
Socialismo Marx e Engels.
  • O TRABALHADOR É TANTO MAIS POBRE QUANTO MAIS
    RIQUEZA PRODUZ, QUANTO MAIS CRESCE A SUA PRODUÇÃO
    EM POTÊNCIA E EM VOLUME. O TRABALHADOR
    CONVERTE-SE EM UMA MERCADORIA TANTO MAIS BARATA
    QUANTO MAIS MERCADORIAS PRODUZ. A DESVALORIZAÇÃO
    DO MUNDO HUMANO CRESCE NA RAZÃO DIRETA DA
    VALORIZAÇÃO DO MUNDO DAS COISAS.
  • A DESVALORIZAÇÃO DO MUNDO HUMANO CRESCE NA RAZÃO
    DIRETA DA VALORIZAÇÃO DO MUNDO DAS COISAS.
  • O TRABALHO NÃO APENAS PRODUZ MERCADORIAS, PRODUZ
    TAMBÉM A SI MESMO E AO OPERÁRIO COMO MERCADORIA,
    E JUSTAMENTE NA PROPORÇÃO EM QUE PRODUZ
    MERCADORIAS EM GERAL.
  • KARL MARX.

15
Socialismo Marx e Engels.
  • Para Marx e Engels os conflitos e as oposições
    entre as classes sociais eram o motor da
    história o que os levou a formular o
    materialismo histórico, afirmando que "a
    investigação de qualquer fenômeno social deveria
    partir da estrutura econômica da sociedade".

16
Socialismo Marx e Engels.
  • Para Marx e Engels os fatos econômicos eram a
    "base sobre a qual se apoiavam os outros níveis
    da realidade como a religião, a arte e a
    política, e a análise da base econômica da
    sociedade deveria ser orientada pela economia
    política" (MARTINS, p.57).

17
Socialismo Marx e Engels.
  • A teoria social que surgiu a partir do marxismo
    estabeleceu a ligação entre teoria e prática,
    ciência e interesse de classe. O conhecimento da
    realidade social deveria se converter em um
    instrumento político capaz de orientar os grupos
    e as classes sociais para a transformação da
    sociedade.

18
POSITIVISTAS X MARXISTAS.
  • POSITIVISTAS pretendiam solucionar os "problemas
    sociais" e estabelecer o "bom funcionamento" da
    sociedade.
  • SOCIALISTAS conferiram à sociologia vocação
    crítica.

19
POSITIVISTAS X MARXISTAS.
  • Os positivistas acreditavam que a divisão do
    trabalho gerava a solidariedade entre os homens.
  • Os socialistas acreditavam que a divisão do
    trabalho gerava relações de exploração,
    antagonismo e alienação.

20
O CONCEITO DE ALIENAÇÃO.
  • Marx desenvolve o conceito de alienação mostrando
    que a industrialização, a propriedade privada e o
    assalariamento separavam o trabalhador dos meios
    de produção.
  • Alienava, também, o trabalhador do fruto do seu
    trabalho, que também á apropriado pelo
    capitalista.
  • Dessa forma, escreve-se a base da alienação
    econômica do homem sob o capital.

21
MAX WEBER.
  • Max Weber (1864-1920) foi considerado um crítico
    resignado do capitalismo. Considerava as
    desigualdades do sistema capitalista inevitáveis
    à sua própria evolução.

22
MAX WEBER.
  • A tarefa do professor é servir aos alunos com o
    seu conhecimento e experiência e, não, impor-lhes
    suas opiniões políticas pessoais.

23
MAX WEBER.
  • Weber afirmava que a análise sociológica deveria
    ser isenta de juízos de valor. Segundo ele, o
    objetivo da Sociologia é identificar e entender
    como e porque nascem as regras na sociedade e
    como elas funcionam.
  • Para Weber, a aparição do capitalismo não surgia
    unicamente das transformações econômicas, porque
    as idéias e valores culturais ajudam na
    constituição de uma sociedade e influenciam
    nossas ações individuais.

24
MAX WEBER.
  • A obra de Weber é marcada pela análise teórica e
    empírica dos fatos econômicos, históricos e
    culturais, bem como pelo seu compromisso em fazer
    ciência, sem cair em pressupostos valorativos ou
    em concepções de mundo.

25
MAX WEBER.
  • A sociedade e seus sistemas não pairam acima e
    não são superiores ao indivíduo. As regras e
    normas sociais não são analisadas como exteriores
    à vontade dos indivíduos.
  • A sociedade e seus sistemas seriam o resultado de
    um conjunto complexo de ações individuais, na
    quais os agentes escolheriam, a todo o momento,
    diferentes formas de conduta.

26
MAX WEBER.
  • As grandes idéias coletivas que norteiam a
    sociedade, como o Estado, o mercado e as
    religiões, só existiriam porque muitos indivíduos
    orientariam, reciprocamente, suas ações em
    determinado sentido comum.
  • De fundamento individualista, o pensamento
    Weberiano privilegia a parte sobre o todo, uma
    vez que SUA PERSPECTIVA PRESSUPÕE QUE O COLETIVO
    SE ORIGINA NO INDIVIDUAL.
About PowerShow.com